11 de setembro de 2011

Devaneios de um Instante



Em tantos momentos na vida que sorrimos e em nosso peito a angústia cresce, eu queria que as pessoas entendessem a tristeza em meu olhar e não dessem tanto crédito a falsidade do meu sorrir.
Momentos longe, me deixam perdida e confusa, sem saber ao certo se os dias e as horas passam…queria estar com você e nada mais que isso.
Quem consegue enxergar a dor da alma de outrem? cada um sabe a dor que carrega no peito, e os outros apenas fingem se importar.
Estou cansada da falácia, dos seres humanos, da vida, das instituições, da sociedade. Eu queria fugir e encontrar refúgio em teus braços.
Eu quero dormir pra sempre, como sempre diz um conhecido meu…
Conheça meu Tumblr: Devaneios de um Instante

Um comentário:

Renato Hemesath disse...

Olá Ábia! como você está?
Eu estou ótimo, correndinho bastante! tanto que só vim atualizar o blog hoje! mas o corre corre significa, muitas vezes, movimento. É válido!

Não conhecia sobre este teu projeto. Como tem sido? é neste trabalho que você comentou no twitter sobre as redações dos alunos? imagino que seja desafiador e importantíssimo, lógico. Curioso pensar como o cinema abre horizontes, meio clichê, mas faz sentido. ;)

Voce está certa quando diz que as pessoas fingem se importar. Acredito que somente nós mesmos sabemos quanto aquilo porque sofremos, mas claro que as pessoas preferem "acreditar em seus próprios deuses".

Enfim, ótima semana prá ti.
Beijos

Leia também

Related Posts with Thumbnails