12 de agosto de 2011

Para alguém especial.

E hoje é aniversário de uma das pessoas mais especiais da minha vida; o Dimas ou o @fdoliver como é conhecido por alguns, por isso vou postar em sua homenagem uma poesia de sua autoria e uma das minhas favoritas. 
Dimas, adoro você meu amigo =*


O Bebê Destroçado
Por Dimas Oliver


A nova alma em carne suja
vindoura de um choro de lamento
não diria amar sua mãe
não diria amar ninguém

Ela tem fendas escuras
em seus olhos, em cada aspecto de sua pele
uma pele escamosa e esbranquiçada
Não amaria sua mãe e não amaria ninguém

Seria exposta como um milagre de seu próprio Deus sorridente em luxúria
o bebê morto das mãos da luz do espelho do Paraíso
Não choraria por sua mãe
Não choraria por ninguém

Sua boca, seria costurada
Seus lábios muito cinzentos, seriam o esmorecer da solidão jamais sentida
Sua virgem de Trevas rezaria um cântico de sangue e fé
Sua fé seria a própria sinceridade dos desesperados

O bebê estenderia suas mãozinhas muito tímidas,
se mãos tivesse
E forçaria um sorriso doce e gentil
Se seus lábios não fossem costurados em um esgar débil típico do Éden

A criança se pudesse, cresceria
e cometeria o pecado original repetidas vezes
Caminharia, se pés tivesse
Sobre uma estrada asfaltada por corpos lânguidos e sussurantes por acalento

Como homem usurparia o trono daqueles que se julgam justos
Lutaria uma luta sem vitoriosos
apenas pelo prazer do fim 
Esse seria seu desejo

Se sentimentos ele tivesse...
Se crescer ele pudesse.



Blog: Sinfonias do Abismo

2 comentários:

F. D. Oliver disse...

Ábia, sua linda!!! Foi meu melhor presente ever! Para completar, só você me dando a coleção completa de Balzac - cujos livros, nós sabemos, são tão pouquinhos... (lá lá lá...).

Ábia Costa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Leia também

Related Posts with Thumbnails