6 de julho de 2010

Aprendi, por Ábia Costa

 



Aprendi,
Que com o tempo
Tudo passa,
Assim como as águas de um rio.

Aprendi,
Que não importa o fim ou o começo,
E sim a jornada que vivenciamos.

Aprendi,
Que maturidade nada tem haver com idade,
E sim com as lições que tiramos da vida.

Aprendi,
Que não importa o quanto eu ame,
Eu nunca serei amada na mesma proporção.

Aprendi,
Que quanto mais eu tente acertar,
Mais eu irei errar.

Aprendi.
Que quanto mais conhecimento eu adquirir,
Menos do mundo eu irei entender.

Aprendi,
Que a vida é cheia de sofrimento,
Mas que ainda há possibilidades de sorrir.

Aprendi,
Que não importa o quanto eu grite,
As pessoas simplesmente não vão ouvir.

Aprendi,
Que a solidão é boa,
Quando vivida na medida certa.

Aprendi,
Que todos são o que são,
E ninguém vai mudar porque quero.

Aprendi,
Que não importa o quanto eu te ame,
Você um dia vai embora.

Aprendi,
Que tudo eu posso,
Desde que eu saiba por onde começar.
Aprendi,
Que é no silêncio,
Que eu escuto minha voz.

Aprendi,
Que dois corações não precisam estar perto para estarem unidos,
E que pessoas muito parecidas podem sim se dar bem.

Aprendi
Que quando eu mais preciso
Não há alguém ao meu lado

Aprendi,
Que alegria só é completa,
Quando se é compartilhada.

Aprendi...
Tantas coisas eu aprendi.




Ábia Costa

3 comentários:

Cintia disse...

Amora li e era tudo que eu precisava ler, continue escrevendo assim e um dia com certeza estarei comprando um livro seu e vou querer dedicatória viu bjs te amo!

Tomara que agora dê certo

Renato Hemesath disse...

E isso faz todo sentido, não é? aprendemos determinadas coisas pela própria aproximação com a experiência. Ah, isso é tão rico!
Gostei dos versos, principalmente o que fala sobre a maturidade, algo que sempre acabo discutindo com alguém, hehe

Ah claro que deves assistir algum filme da Audrey, na realidade eu RECOMENDO TODOS, modestamente, vi quase todos '-' com excessão daqueles que são praticamente impossíveis de encontrar/baixar.. enfim. Ela me trás paz :)

Esta semana vou na livraria e provavelmente verei Kafka.
Ah, acho que vais gostar do meu post de hoje, trata de um assunto que com certeza tu tens muito a dizer: religião e alienação.

Beijos querida, fica bem!

Cristiano Contreiras disse...

Aprendo sempre o quão densa e contraditória és a vida - de como necessitamos ser íntegros, fortes e decididos para enfrentar tamanhas variações e frustrações, além de plenas felicidades...

Parabens pelo teor, conteúdo e forma do seu blog, moça!

te sigo.

Leia também

Related Posts with Thumbnails